Marília, 16 de outubro de 2017
   Apresentação

   Classificados

  Ortopedia
Coluna
Joelho
Quadril
Ombro
Artroscopia

  Fisioterapia
Hidroterapia
Reab. Postural
Eletrotermoterapia

  Ortopedia
punho
cotovelo
osteoporose

3ª idade
Geral
odontologia
Terapia de Ondas de Choque
neurologia

3ª IDADE
3ª IDADE

Ortopedia - 3ª idade

Quedas em Idosos

     As quedas são um problema comum e grave entre os idosos, causando lesões de leves a sérias e com as complicações intercorrentes que podem advir, podem levar até a óbito.
     Elas suscitam cuidados  e aumentam a necessidade causada pela limitação imposta pela idade e perda da autoconfiança
afetam em torno de 40% dos adultos maiores de 65 anos , saudaveis e aumenta muito nos acima de 75 anos
     Por resultarem de interação neurológicas, musculoesqueléticas e ambientais originam muitas oportunidades de prevenção.
as estratégias para redução do risco de queda em idosos incluem cuidar das  doenças de base e cuidados com os fatores de risco associados a quedas, melhorando a capacidade  de força muscular, flexibilidade  e equilíbrio.
uma alternativa para se manter atualizado quanto a oferecer melhora no auxílio de apoio domiciliar é acessar o site http://www.cdc.incipc/falls/ CDC- Centro de Controle de Doenças.
 
EXERCÍCIOS : COMECE LENTO E DEVAGAR
 
     Devido a sua vulnerabilidade  às doenças cronicas e falta de condicionamento, os idosos são o segmento que mais pode se beneficiar com os exercícios físicos
os exercícios retardam a incapacidade, melhoram as doenças e aumentam a força, equilíbrio, flexibilidade e resistencia dos idosos fragilizados ou com doenças como a artrose
      Todo indivíduo, principalmente os idosos, devem consultam um médico, de preferencia, o de sua confiança para ser avaliado e excluir todas as contraindicações  e entre elas , estão :
     - IM nos ultimos 6 meses
     - angina
     - sinais e sintomas de ICC
     - pressão arterial sistólica de 200 mm Hg ou mais e pressão diastólica de 110 mm Hg ou mais, em repouso
     - Pacientes com habitos de vida sedentarios ou com disturbios neuro musculares mais graves, devem começar suas atividades com intensidade baixa  e aumento lento e progressivo. O evelhecimento causa rigidez musculoligamentar, diminuindo muito a elaticidade do tecido conjuntivo e por esse motivo, toda atividade física deve ser precedida de um aquecimento leve e gradual antes dos exercícios programados.
     - O objetivo basico é desenvolver 3 séries de 8 a 12 repetições, respeitando pelo menos 1 minuto entre as séries, com uma carga de esforço equivalente a 70% a 80% da carga máxima ( esforço maximo para fazer 1 exercicio em toda extensão).
 
TREINAMENTO AERÓBICO
 
     Os exercícios melhoram a súde geral e diminuem as dores articulares e incapacidades associadas a osteartrose.
portanto, força muscular, estabilidade articular e equilíbrio precisam ser melhorados antes de se tentar iniciar o treinamento.
 
TREINAMENTO DE EQUILÍBRIO
 
     O ideal é incluir nos exercícios atividades planejadas que melhorem a mobilidade funcional
     Mudanças de local tendo que se equilibrar, andar para tras, andar na ponta dos pés, andar de calcanhares, andar en círculos de frente e de costas, andar com um pé atras do outro ....., melhoram muito a capacidade de equilíbrio até em terrenos irregulares por dar segurança para proceder movimentos em varias posições continuamente.
 
TREINAMENTO DE RESISTÊNCIA
 
     Muitos pacientes que se cansam com facilidade, muitas vezes é por falta de resistencia e não por força biomecânica para movimentar as pernas.
    Para melhorar essa condição, começar por sentar e levantar de uma cadeira, repetidamente até cansar  e quando melhorar esse exercício, começar com o fortalecimento fazendo marcha em lugar parado por 2 a 5 minutos contínuos, observando-se a fadiga, sempre apoiado em algum objeto fixo e com uma cadeira atrás para descanso rapido se preciso for.
 
TREINAMENTO DE FORÇA
 
    A fraqueza e perda de massa muscular e ossea , são deficits proeminentes nos idosos e, aumentando a força muscular em atividades simpoles como, subir escadas, carregar pacotes, andar ... e, nas pessoas com lesões mais sérias após traumas, lesão neurológica, proteses....que não teriam chances muito facilitadas para essas tarefas mesmo que pareçam simples, exercícios programados de resistencia muscular progressiva trazem benefícios surpreendentes com a evolução do tratamento porém , antes de enquadrar um paciente nesse tipo de programa é necessario que se façam avaliação cardiocirculatória para estudo de risco benefício e é recomendado que se trabalhe dentro de um parâmetro de 65 % a 75% da frequencia cardíaca maxima propria para a idade .
 
QUANDO A DOR  E A   RIGIDEZ INTERFEREM  
 
    E Aas dores  podem ser causadas por lesões antes, durante ou depois dos exercícios , CUIDADO
    Todo paciente que ingressa num programa de atividade física deve estar preparado para sentir dores musculares as quais melhoram logo que o organismo se adapta ao esforço e entra na rotina.
    Se as dores não passarem , algo está errado e necessita de pesquisa de causa e tratamento adequado e readaptação ao programa respeitando o limite da dor.
Se, mesmo com a redução da atividade física não cederem as dores, às vezes torna-se necessário repouso por algum tempo até melhora do quadro.
    A HIDROTERAPIA é uma modalidade com boa resistencia porém com menos stresse articular, estando bastante indicado para pessoas portadoras de osteartrose e os exercícios na água, devido ao baixo impacto são altamente aceitáveis e tolerados pela maioria das pessoas.
 
COMO MOTIVAR O IDOSO A SE EXERCITAR
 
     Sempre abordar as limitações do paciente e estudar o seu objetivo / ideal do paciente e estimular dentro das proprias espectativas é uma tática que sempre costuma dar certo.
    A regra mais basica é. começar sempre devagar, com exercícios de baixa intensidade , progressivos, passando a média intensidade e depois para a alta , fazendo atividades pelo menos por 30 minutos ao dia , 3 vezes por semana no mínimo.
Melhorar a consciencia do paciente sobre seu comportamento sedentario também já pode ser motivo para estímulo a se exercitar.
     Discutir sobre varios tipos de exercicios pode ser util ao paciente para descobrir sua afinidade pode ser indicativo para adesão a algum tipo d grupo de reabilitação.
Ambientes afins são boa apção geral para iniciar qualquer atividade como, tai-chi-chuan, dança, academias de ginastica, piscinas de hidro ...
Em resumo, QUALQUER EXERCÍCIO É MELHOR DO QUE NADA, DESDE QUE SEJA EXECUTADO DE FORMA ADEQUADA, COM AS DEVIDAS ORIENTAÇÕES PARA QUE TRAGA BENEFÍCIOS E NÃO MAIS LESÕES.

.: A CASA SEGURA
.: dor neuropatica
.:
.: ATIVIDADES PARA PREVENÇÃO DE OSTEOPOROSE
.: ALZHEIMER

  Mande sua SUGESTÃO ou DÚVIDAS?
Nome:
E-mail:
Telefone:
Sugestão ou Dúvida:
  Parceiros Médicos


  Parceiros Comerciais
  Acessos: 64601
©2017 - www.FISIOCLÍNICA.com - Todos os direitos reservados - [ by WebIcone ]